Renda Variável: O que é e como funciona?

Renda Variável: O que é e como funciona?

Navegue pelo conteúdo

Para os futuros investidores preparamos um post prático para que você possa entender definitivamente sobre Renda Variável. Por isso, venha aprender sobre esta categoria e quais os tipos de investimento. Além disso, saiba como ele funciona e quais as vantagens de investir em Renda Variável.

O que é Renda Variável?

Em primeiro lugar, a Renda Variável difere da Renda Fixa, uma vez que este investimento tem preços de aquisição variado. Na Renda Fixa este preço é fixo sendo o rendimento previsível, no outro caso haverá uma variação nos lucros, isso pode variar em maiores ou menores. Visto que será proporcional aos riscos e o prazo de cada investimento.

Resumidamente, na renda variável todos os investimentos não são possíveis prever a rentabilidade, dado que não há nenhum tipo de indicador em contrato. Aliás, grande parte dos investimentos são realizados na Bolsa de Valores, um tipo de investimento variável. Por isso conheça alguns deles.

Quais os tipos de investimentos?

Agora, que você já sabe o que é uma Renda Variável, precisa saber quais são os tipos de investimento dentro dessa categoria. No mercado brasileiro oferece vários tipos de investimento que vale a pena conhecer. Contudo, entenda que a escolha destas carteiras devem ser escolhidas de acordo com perfil e os objetivos do investidor. Conheça alguns deles:

Como funciona a Renda Variável?

De antemão, a Renda Variável não conta com garantias, devido às aplicações com uma rentabilidade ligada a fatores externos. Em razão, principalmente, da situação econômica e política do país. Além disso, o desempenho dos investimentos conta também com determinado setor e como uma empresa está funcionando.

Saiba que uma crise em determinado setor poderá impactar as ações de companhias dentro desse mercado. Do mesmo modo, quando ocorre alta poderá valorizar os seus ativos. Assim como, questões políticas internacionais e mudanças de câmbio também vão influenciar de maneira positiva e negativa a performance de ativos.

Outro termo que os investidores estão acostumados é Liquidez, este termo é o tempo que você investidor precisa esperar para que o valor aplicado seja revertido em dinheiro na sua conta. De acordo com PagSeguro, a liquidez é a possibilidade e facilidade de resgate do lucro investido.

Nesse sentido, outro ponto que os investidores estão se questionando é sobre o perfil de investidor. Entenda que a Renda Variável exige uma certa experiência, e ter investimentos consolidados em Renda Fixa. Portanto, o perfil moderado e arrojado são os ideais, dado que há um nível de risco nesta categoria.

Contudo, vale ressaltar que se você é um investidor mais agressivo, está na categoria arrojado. Principalmente, pelo fato de preferir investir em renda variável, pois tem muitas vezes consciência que terá uma rentabilidade negativa, e pensa a longo prazo para ter um retorno superior.

Continue acompanhando o Se Torne Investidor para mais dicas sobre economia!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Populares

Assine nossa newsletter

Deixar o seu e-mail aqui te deixa um pouco mais perto da independência financeira. Bora enriquecer?

Simuladores Financeiros

Fique de olho
Você vai gostar

Utilizamos Cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com nossa Política de Privacidade.