Seguro de vida vale a pena? Tudo o que você precisa saber antes de contratar

casal de idosos se abraçando

Navegue pelo conteúdo

O seguro de vida nem era algo de tanta importância tempos atrás, considerado algo como dinheiro desperdiçado, mas depois da pandemia do Corona Vírus e suas variantes, a população mundial começou a se preocupar mais sobre isso e as vendas dispararam; vários seguros você consegue contratar online sem nem precisar sair de casa mais.

Com tanta gente morrendo mundo afora, surgiram questionamentos do tipo ‘’seguro de vida vale a pena? ’’ É isso que iremos abordar nesse post.
 
É importante ter um seguro de vida, afinal, nunca se sabe o que pode vir a ocorrer, principalmente se você tiver algum dependente financeiro, como um filho que ainda não consegue se sustentar, contudo antes de contratar seu plano é preciso prestar atenção a diversos detalhes, como custo benefício, coberturas, características familiares e pensar nisso a longo prazo.

Leia também: Como reduzir o impacto da inflação no seu bolso? Descubra 6 estratégias

O que é um seguro de vida?

Basicamente, o seguro de vida consiste em um contrato entre segurado e seguradora em valores que são pagos geralmente de forma mensal.
 
 
Quando o que é coberto pelo seguro se concretiza, quem firmou o contrato ou seus beneficiários acionam a seguradora que irá enviar um documento, costuma ser por e-mail, chamado aviso de sinistro, o qual deve ser preenchido e devolvido a seguradora para explicar e comprovar qual o motivo de estar acionando o seguro e depois da análise é feito a liberação do dinheiro.
 
 
 
Uma palavra que se escuta muito nesse meio é a apólice. Nada mais é do que o contrato firmado com a seguradora, onde estará definida as condições do pagamento do benefício.

Como escolher o seguro de vida?

idosos usando o computador
Análise o valor da apólice: esse valor pode ser tanto o estipulado pela seguradora ou você pode personalizar de acordo com suas necessidades e riscos.
 
 
Corresponde ao valor que será recebido quando o seguro for acionado. Preste atenção também no valor do prêmio, que em regra aumenta em comparação com o risco.
 

Análise do seu perfil

Antes de mais nada, entenda suas necessidades, seus problemas de saúde, riscos de vida, quais tipos de doença sua família costumou enfrentar, quais são seus hábitos, seu estilo de vida, quais são suas demandas e assim é mais fácil saber quais as características do seguro ideal para você.
 
 
Se você trabalha com substâncias inflamáveis por exemplo, é viável pensar em um seguro que cubra não só morte, mas também invalidez permanente.

Beneficiários

O titular que firma o contrato do seguro estipula quem serão os beneficiários, que não necessariamente precisa ser o cônjuge ou filhos.

 

 

Contudo, no caso de falecimento, quem irá receber os benefícios do seguro são aqueles que constam no contrato e isso independente de uma mudança de ideia não notificada tempos depois.

 

 

Nesse ponto tenha atenção de caso sua vontade mude com o passar dos anos, mantenha sempre atualizado os beneficiários no contrato, para que as pessoas corretas venham a receber a indenização.

Cancelar a apólice

Entenda caso você queira cancelar a apólice quais são as condições que a seguradora estipulou, como fica a questão da multa, se algum dinheiro é devolvido, etc.
 
 
Parte funerária: Informe-se com a seguradora como ficam os gastos funerários, se o seguro cobre ou não.

Diferença do seguro de vida e seguro de acidentes

seguro de vida
Ocorre muita confusão entre esses dois tipos de seguro, mas eles são modalidades distintas.
 
 
O seguro de vida trabalha com a indenização por morte, seja acidental ou natural, enquanto o seguro para acidentes cobre somente mortes decorrentes de acidentes ou mesmo que a pessoa não morra no acidente, mas que fique incapacitada.
 
 
Outro detalhe importante entre esses dois seguros, é que o segundo não faz distinção entre a idade da pessoa que faleceu, se era jovem ou idoso, sendo assim, o valor não irá variar em razão da idade do contratante.
 
 
Desse modo, podemos concluir que vale a pena contratar um seguro de vida, desde que os aspectos apresentados no post sejam levados em consideração.
 
 
A sua principal vantagem é que cumprindo as situações estabelecidas pela apólice, você terá o dinheiro liberado rapidamente.
 
 
É algo que te trará mais segurança e para sua família, além de como ele não tem relação alguma com herança, só envolve as pessoas descritas no contrato e ninguém mais.
 
 
Continue acompanhando o Se Torne Investidor para mais dicas sobre finanças!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Populares

Assine nossa newsletter

Deixar o seu e-mail aqui te deixa um pouco mais perto da independência financeira. Bora enriquecer?

Simuladores Financeiros

Fique de olho
Você vai gostar

Utilizamos Cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com nossa Política de Privacidade.