Importância das DeFi para o futuro das criptomoedas

Imagem de processador de computador com a sigla DeFi que significa Finanças Descentralizadas

Navegue pelo conteúdo

DeFi é a sigla em inglês para “Finanças Descentralizadas”, usada para se referir a um conjunto de serviços e produtos de um novo sistema financeiro completamente digital e descentralizado, baseado em Blockchain.

A principal motivação por trás das DeFi é criar um sistema financeiro global que seja independente, menos burocrático, mais barato e acessível a todos.

O que é DeFi?

Na prática, as finanças descentralizadas (DeFi) são um conjunto de serviços financeiros como empréstimos, corretoras e sistemas de pagamentos que não precisam da interferência humana e de intermediários tradicionais, como bancos e governos, para funcionar.

As DeFi surgiram com o intuito de remodelar o sistema financeiro tradicional, que é dominado por grandes instituições financeiras centralizadas e marcado pela burocracia. 

Isso fica claro quando paramos para pensar que para adquirir qualquer produto financeiro ou utilizar algum serviço mais complexo, como uma transação bancária internacional, precisamos pagar altas taxas e esperar por prazos que não são viáveis para nosso atual modelo de vida cada vez mais dinâmico e globalizado.

Essas barreiras existem justamente porque esse sistema é centralizado e envolve uma série de intermediários.

Foi no contexto da busca por mais acessibilidade, autonomia, privacidade e liberdade quando se trata do controle sobre o próprio dinheiro que as finanças descentralizadas ganharam força, buscando eliminar esses intermediários e burocracias

Diversifique sua carteira na Coinext.

Como surgiu

O Bitcoin foi a primeira criptomoeda a alcançar solidez no mercado que trouxe consigo o conceito de descentralização e de funcionamento completamente digital.

Posteriormente, outros desenvolvedores e especialistas passaram a estudar possibilidades de descentralizar e digitalizar, por meio da tecnologia Blockchain, outros serviços além da troca de valores entre pessoas. Com esse propósito foi lançada a rede Ethereum, em 2014, por Vitalik Buterin.

Na Ethereum, através dos contratos inteligentes escritos por meio da linguagem de programação Solidity, passou a ser possível criar os mais variados aplicativos descentralizados (DApps), em diversos setores além das finanças, como jogos, Metaversos, NFTs e rastreio de supply chain. Não à toa, o Ether é hoje a segunda maior criptomoeda do mercado, atrás apenas do Bitcoin.

Com isso, esse novo sistema financeiro abriu portas não apenas para os criptoativos, mas para novas tendências tecnológicas e um novo modelo de Web, conhecido como Web 3.0.

Invista em criptos de forma segura.

Qual a importância das DeFi para o futuro das criptomoedas?

Assim como a grande maioria dos setores e aspectos da nossa vida, a tendência é que o sistema financeiro se torne cada vez mais digital e acessível para todos.

A forma mais consolidada e que se provou eficaz de se fazer isso atualmente são os criptoativos. Portanto, podemos esperar um futuro da economia que seja ainda mais atrelado às criptomoedas.

Isso porque, para funcionar, os protocolos DeFi utilizam da mesma infraestrutura que as criptomoedas e requerem uma forma de acesso e incentivo para sua manutenção, o que geralmente é feito através de ativos digitais como tokens.

De 2020 para cá, observamos o crescimento desse mercado muito em função do aumento da variedade e exposição desses serviços oferecidos por meio dos DApps, cujo ecossistema se encontra em constante expansão.

Como consequência, à medida que mais pessoas, empresas e até mesmo governos se interessam pelas soluções oferecidas pelos projetos DeFi, mais criptomoedas relacionadas a esses protocolos tendem a ser procuradas e se valorizar.

Então, esses são projetos interessantes de se conhecer mais a fundo e acompanhar com maior frequência, pois podem oferecer inclusive boas oportunidades para investidores.

Nos vemos em breve!

Continue acompanhando o Se Torne Investidor para mais dicas sobre finanças!

Invista em criptomoedas de forma segura. Abra sua conta agora.

Perguntas frequentes

O que é DeFi?

Na prática, as finanças descentralizadas (DeFi) são um conjunto de serviços financeiros como empréstimos, corretoras e sistemas de pagamentos que não precisam da interferência humana e de intermediários tradicionais, como bancos e governos, para funcionar.

Como surgiu as Finanças Descentralizadas (DeFi)?

O Bitcoin foi a primeira criptomoeda a alcançar solidez no mercado que trouxe consigo o conceito de descentralização e de funcionamento completamente digital.

Posteriormente, outros desenvolvedores e especialistas passaram a estudar possibilidades de descentralizar e digitalizar, por meio da tecnologia Blockchain, outros serviços além da troca de valores entre pessoas. Com esse propósito foi lançada a rede Ethereum, em 2014, por Vitalik Buterin.

Qual a importância das DeFi para o futuro das criptomoedas?

Assim como a grande maioria dos setores e aspectos da nossa vida, a tendência é que o sistema financeiro se torne cada vez mais digital e acessível para todos.

A forma mais consolidada e que se provou eficaz de se fazer isso atualmente são os criptoativos. Portanto, podemos esperar um futuro da economia que seja ainda mais atrelado às criptomoedas.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Populares

Assine nossa newsletter

Deixar o seu e-mail aqui te deixa um pouco mais perto da independência financeira. Bora enriquecer?

Simuladores Financeiros

Fique de olho
Você vai gostar

Utilizamos Cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com nossa Política de Privacidade.