Como sair das dívidas e começar a investir?

mulher usando calculadora

Navegue pelo conteúdo

Dívidas é um assunto que ninguém gosta de dividir, muito menos de pensar, mas, é uma realidade na vida de muitos e não é preciso ter vergonha disso! Descubra como sair das dívidas e começar a investir a partir de agora
Estar com dívidas infelizmente é a realidade de muitos brasileiros atualmente, o cenário da pandemia e o alto índice de desemprego só potencializaram este cenário de endividados, atualmente mais de 62 milhões de brasileiros estão inadimplentes, segundo o Serasa, e metade tem a renda inteira comprometida. 
 
 

Contas atrasadas e boletos se multiplicando fazem parte da realidade de 62 milhões de brasileiros, isto é um número muito preocupante! 

 
 
É comum quando estamos apertados financeiramente, completamente no vermelho, procurar um culpado ou uma causa para o problema atual, mas quase sempre erramos no culpado e isto resulta em várias idas e voltas na mesma situação.
 
 
Parece que estamos correndo em cima de sabão! Não é verdade?
 
 
Há momentos em que consideramos que a única saída para determinada situação é apelar para um empréstimo, para o crédito consignado ou usar o limite do cartão e do cheque especial.
 
 
Mas esta “solução” na verdade esta disfarçada porque na real das contas é um grande problema, porque estas ferramentas de crédito, vão te cobrar os maiores juros do mundo e na maioria dos casos vai mais te apertar do que ajudar.
 
 
Mas também sabemos que se tornar um devedor não deixa ninguém feliz. E que decisões como essa podem nos fazer entrar numa tremenda fria: os juros. 
 
 
São eles os grandes vilões dos empréstimos e normalmente é por causa deles que acabamos por nos endividar ainda mais.
 
 
No entanto, há sempre uma saída, e para chegar até ela você precisa aprender como controlar os gastos ao mesmo tempo que paga as suas dívidas e começa a se organizar para fazer seus primeiros investimentos.

Como controlar os gastos?

calculadora com moedas

Controlar gastos não é apenas anotar tudo no caderno ou fazer a famosa planilha financeira, o mais essencial e posso dizer que é o primeiro passo é:

1. Assumir a responsabilidade pela dívida

Na maioria dos casos de endividamento, o devedor nega sua situação e até esconde da família. 
 
 
Esse comportamento é extremamente negativo e perigoso porque dificulta a solução do problema, oculta a verdadeira causa do problema e limita suas opções de auxílio. 
 

Se ninguém sabe que você deve, ninguém pode te ajudar. Assumir a responsabilidade também ajuda a não contrair dívidas novamente no futuro.

2. Mapeie suas despesas

Anote os gastos mensais e separe entre:
 
 
  • Despesas essenciais: são aquelas que ocorrem todo mês e você não pode controlar, exemplo: água, luz, gás, etc…
 
  • Despesas supérfluas: são aquelas que podem ser cortadas ou reduzidas, exemplo: passeios, compras, cartão de crédito, assinaturas, etc…
 
 
É importante fazer este mapeamento, para descobrir quais são as despesas mais fáceis de serem cortadas e quais você precisará negociar ou reduzir.
 
 
Cortar gastos é a mesma coisa que cortar unha, precisa ser feito constantemente, sempre vão aparecer despesas desnecessárias e que podem ser evitadas, por isto, fique sempre de olho.

3. Plano de redução

Reduza as despesas mensais no mínimo para 60% da sua renda mensal, para você conseguir liquidar suas dívidas ao mesmo tempo que investe dinheiro, você precisa reduzir as despesas, pois, são estas que consomem todo o dinheiro mensalmente. 
 
 
É crucial saber o quanto gasta, se você não saber quanto gasta, dificilmente conseguirá descobrir o que fazer para tampar o buraco. 
 
 
O ideal é no mínimo ter a despesa em 60% da renda.
 
 
Ter mais que este percentual em despesas, dificulta sua vida, porque quase sempre não sobrará dinheiro para fazer nada.
 
 
O ideal de um planejamento financeiro é ter uma quantia para as despesas, mas também ter uma quantia para investimentos e seu lazer, ou seja, seu dinheiro precisa ser bem utilizado!
 
 
O problema é que a maioria não sabem bem utilizar o dinheiro, quando cai o salário parece que caiu uma batata quente na mão e logo a pessoa se livra dele e não deve ser assim.
 
 
Quando suas despesas passam de 60% da sua renda, você têm apenas duas alternativas, ou você reduz as despesas para o valor delas não representar tanto da sua renda, ou você deverá buscar mais renda, renda extra é um bom exemplo.
 
 

Não há segredo para pagar as dívidas, ou você reduz gastos ou faz renda extra!

Por isto saber o valor total dos seus gastos vai ser um dos pontos principais para você conseguir definir uma estratégia financeira.

 
 

4. Peça ajuda e negocie

Percorridos os passos anteriores, talvez seja o momento de pedir orientação de um especialista ou de um órgão como o Serasa ou o Procon para, juntos, encontrarem um meio de se livrar das dívidas. 
 
 
Eles provavelmente vão avaliar sua situação e agendar um encontro de conciliação com um representante do credor. 
 
 
Na maioria dos casos a pendência fica resolvida e sai bem mais barato para quem deve. 
 
 
E no caso do Serasa, existe um projeto denominado Limpa Nome Online, cujo objetivo principal é fazer essa negociação de forma rápida e totalmente pela internet.
 
 
Além dos feirões limpa nome, você também pode tentar negociar diretamente com a empresa, ligar e mostrar o interesse em resolver a pendência, poderá ser muito positivo e te render bons descontos nas dívida, mas não tenho medo de negociar, eles estão interessados em receber e você em pagar, então não desista até sair um acordo bom para as duas partes.

E agora como faço para ser investidor, se estou pagando as dívidas?

casal assustado vendo contas para pagar
Até parece uma utopia, começar a investir enquanto está em dívidas, mas acredite, tudo isto é possível!
 
 
Lembra que te falei que é importante saber quanto você gasta e é necessário deixar as despesas no máximo ocupando 60% da sua renda?
 
 
Então, isto é importante porque estes 40% que “sobraram” terão alguns destinos interessantes:
 
 
  • Separe 15% da sua renda para investir;
 
  • Separe 10% ou 15% para pagamento da dívida;
 
  • Separe 10% para gastos supérfluos.
 
 
Dividindo o dinheiro desta forma, você conseguirá começar o pagamento das suas dívidas ao mesmo tempo que começa a construir seu “pé de meia” para o futuro.
 
 
O nome desta atividade é dar nome ao dinheiro, o dinheiro têm a necessidade de saber para onde vai, porque se você não der um destino para o seu dinheiro, ele irá para o bolso de outra pessoa.
 
 
Bom agora, finalmente sobrou uma grana para investir, qual é o próximo passo?

Estudar sobre investimentos e corte de gastos

plantas em cima de moedas
Quanto mais formas de investir bem o seu dinheiro você descobrir e aprender melhor, entender bem sobre investimentos, te faz evitar cagadas, reduzir o seu risco ao investir e alcançar bons retornos financeiros.
 
 
Também estude formas de cortar gastos, não será fácil reduzir os gastos, mas estudando sobre o assunto e vivenciando a cultura de investimentos no seu dia-a-dia fará com que sua mente programe hábitos que farão com que você gaste de forma inteligente o seu dinheiro e evite desperdícios que na maioria dos casos são os maiores vilões das finanças. 

Mantenha a disciplina

Visto o progresso, muitas pessoas relaxam e com o tempo acabam voltando para o status de devedor, mantenha a disciplina que você verá no passar do tempo que ser investidor é tão mais fácil que se manter devedor.
 
 
Não deixe de persistir porque é difícil, se for necessário peça ajuda a alguém, mas não desista, o caminho é difícil mas não é impossível.
 
 
Vai ter um momento que será tão legal o momento de investir, que você só desejará estes momentos na sua vida, literalmente investir te faz dormir bem, mas dever te tira o sono.
 
 
Aplicando todos estes passos, você caminhará rumo à liberdade financeira, mas isto levará um certo tempo, então nunca desista, se tiver dúvidas pode contar com minha ajuda, eu preparei um vídeo que vai deixar tudo mais claro e vai te ajudar a sair das dívidas e começar a investir.

Espero ter ajudado e te desejo muito sucesso!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Populares

Assine nossa newsletter

Deixar o seu e-mail aqui te deixa um pouco mais perto da independência financeira. Bora enriquecer?

Simuladores Financeiros

Fique de olho
Você vai gostar

Utilizamos Cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com nossa Política de Privacidade.